nananana
Porque amar é como atravessar a rua de olhos vendados.
Gabriel Sander    (via delator)
Tenho fé de que a vida guarda as melhores coisas para mim. Choro e me lamento por um tempo quando perco tudo aquilo o qual estou acostumada. Mas eu sempre fui adaptável. Sempre enxerguei o lado bom, procurei os meus erros tentei não repeti-los.
Sou uma pessoa otimista, e sei que mudar dói, fazer a sua vida ser diferente leva tempo, mas rola, você se acostuma e tudo acontece da forma que tem que ser.
Esse meu lado positivo que diminui a angustia, que me faz enxergar que eu não perdi nada. Pelo contrario! Ganhei experiência de mais uma forma diferente.
escondidadevc (via edv-diary)
Não gosto quando eu me pego pensando naquele passado. Ainda me deixa fraca apesar de toda a força que eu faço pra ser forte.
Quando dou por mim estou pensando em hipóteses e motivos pra tudo ter acontecido da forma que aconteceu.
Não me conformo apenas em culpar ele, não me conformo de não achar uma razão nisso tudo.
Foi algo tão forte pra mim, que eu fico balançando entre a saudade e raiva. Entre sentimentos e razão.
E eu sempre termino da mesma forma. Sem achar a resposta das perguntas que eu me faço.
Sem aceitar os motivos e razões que eu mesma criei pra culpá-lo.
Me nego a pensar que me iludi por tanto tempo. Me nego a pensar que senti tudo aquilo sozinha.
escondidadevc (via edv-diary)

@

Prometo estar com você, te dando coragem sempre que precisar, mesmo que nada dê certo no final. Fazendo-te ficar melhor quando se sentir sozinho. Contando os meus mais loucos segredos e planos. Até quando o meu coração não mais aguentar, e parar de bater.
Up, altas aventuras.    (via felicidadeadois)
O difícil é quando ele é o cara errado pra você, mas você é a mulher certa pra ele. Aí fode tudo. Errado com errado acaba em putaria, certo com certo acaba em casamento, mas errado com certo acaba em eu deitada na cama chorando em cima do travesseiro. Acaba comigo.
Tati Bernardi. (via florencear)
decrepitar:
Nós eramos um sonho, e a vida o despertador.
Demografar.   (via demografar)
É tanta coisa na cabeça que de vez em quando a gente se pergunta: é isso mesmo que quero? Afinal, quem sou eu? O que estou fazendo da minha vida? Estou dando atenção para as coisas certas? Estou gastando energia no que realmente importa? Estou dando a devida atenção para quem gosta de mim? A gente fica nesse mar de perguntas e nada até encontrar uma resposta.
Clarissa Corrêa.   (via odeiorotulos)